postado por bells no dia 25.01.2013

O site WSJ entrevistou Dakota no Sundance! Confiram abaixo:

dfbr

Dakota Fanning tem estado em filmes desde que ela era uma criancinha, estrelando ao lado de todos, desde Tom Cruise a sua melhor amiga, Kristen Stewart. Agora ela tem 18 anos e é uma estudante da New York University.

Mas em seu novo filme, “Very Good Girls,” Fanning interpreta Lilly, uma garota que vive uma vida relativamente protegida com seus pais e irmãos no Brooklyn. Lilly passa todo seu tempo com sua melhor amiga, Gerry (interpretada por Elizabeth Olsen). Mas esse verão, pouco antes de Lilly ir para Yale, seu mundo de “boa garota” é abalado quando ela descobre que o casamento de seus pais não é o que parece. Então ela descobre que ela e Gerry se apaixonaram pelo mesmo garoto, e pela primeira vez Lilly precisa decidir o quanto guardar em segredo e o quanto deve compartilhar com sua melhor amiga.

“Very Good Girls,” escrito e dirigido por Naomi Foner, teve sua premiere no Sundance Film Festival essa semana. Em um almoço privado com o elenco e cineasta organizado por Fresh, uma Fanning entusiasmada se sentou com The Wall Street Journal para falar sobre seu novo filme.

Qual foi sua reação para a premiere do filme noite passada?

Foi intenso assistir o filme pela primeira vez, mas eu realmente gostei. Eu gostei muito.

Bem na primeira cena, você e Lizzie ficam peladas na Brighton Beach e correm pela multidão de espectadores para a água. Aqui você assistiu com centenas de pessoas!

Foi meio que divertido. No filme é supostamente uma coisa liberal. Eu acho que no filme todo, minha personagem luta para se sentir mais aberta e se sentir livre. Então de assistir o filme, eu peguei essa jornada com ela novamente.

Como você equilibrou um personagem descobrindo seu primeiro amor, mas também tentando manter sua melhor amiga feliz?

Eu acho que a chave para essa personagem é sua vida interna, porque ela está com sua melhor amiga e ela não consegue aproveitar isso porque ela está pensando em David; e quando ela está com David, não consegue aproveitar porque está pensando em sua melhor amiga. É como seus pais falam, você conta uma mentira e então você tem que contar mais cinco para continuar com a primeira, e então mais dez para continuar com as outras seis. Se torna um círculo viciante e fica longe de mim, essa parte de crescer e encontrar a verdade. Eu acho que por fim Lilly é tudo. Encontrar sua verdade e aprender que se você é honesto consigo mesmo e honesto com as pessoas a seu redor, você pode encontrar quem você é e se tornar verdadeiro. Como um ator, eu amo muito ter que interpretar internamente e externamente algo totalmente diferente. Foi esse tipo de conflito que é Lilly.

Você também é a filha problemática porque sua personagem descobre um segredo sobre seu pai que muda o relacionamento deles completamente.

Nós estávamos falando noite passada que nós não achamos que já teve uma cena de pai e filha como essa. É tipo, tantas palavras e nada foi dito. É um outro nível com o qual a personagem está lidando. Essas questões familiares e lidar com deixar a casa. Eu poderia relacionar com me formar no ensino médio e ir para a faculdade, e você passa quatro anos no ensino médio sendo “Estou saindo! Mal posso esperar para sair! Estou indo embora!” e então o verão chega e as semanas passam, e os dias passam e você percebe que você não está completamente pronta para isso. E também, muito do seu tempo com a família no verão antes da faculdade é passado com esse peso em seu coração. Ela está de luto pelo tempo que perdeu com sua família junta antes de ela partir.

Você tem uma química ótima com Lizzie interpretando melhores amigas. Vocês já se conheciam?

Nós tivemos, sim. Nós nos conhecíamos antes e isso foi ótimo. Eu não consigo me imaginar fazendo esse filme com outro alguém. O único outro filme que eu fiz com uma mulher da mesma idade foi com Kristen [Stewart], que é minha melhor amiga na vida real. Então eu me senti muito parecida com Lizzie e eu acho que isso se transmite e nós somos boas amigas.

Você se estabeleceu em LA ou em New York?

Meio que os dois. Quando eu não estou trabalhando eu vou para NYU então se eu não estiver trabalhando e estiver durante o ano da faculdade, eu estou em New York. Se não for durante o ano da faculdade e eu não estou trabalhando, eu estou em LA com minha infância. New York é um ótimo lugar e foi legal filmar o filme lá. Nós podíamos voltar para nossos apartamentos toda noite e ainda nos sentir um pouco normais, o que é bom. NYU, para mim, sou tão grata por eventualmente subir um grau e me formar mas não ter que sacrificar minha carreira e essas oportunidades, era o que eu estava procurando. Eles foram tão incríveis comigo. Essa razão é suficiente para amá-los demais.

Tradução: Marie – Equipe Dakota Fanning Brasil

Fonte